Glaucoma

A pressão intraocular quando apresentada em níveis elevados pode levar à lesão do nervo óptico e consequentemente à diminuição da visão periférica e até mesmo à cegueira. O aumento dessa pressão indica problema com a quantidade de humor aquoso (líquido incolor que preenche as câmaras oculares entre a córnea e o cristalino). O olho pode produzir quantidade excessiva de humor aquoso ou não drená-lo adequadamente.

Causas

Os principais fatores causadores da doença são:

Tipos

São cinco os tipos mais comuns de glaucoma, sendo os de ângulo aberto e fechado os que mais ocorrem.

Sintomas

É comum que pessoas diagnosticadas com glaucoma não apresentem sinais de que alguma doença ocular esteja em evolução. Cerca de 50% da população com glaucoma crônico não sabia que tinha a doença. É bem frequente o paciente perceber a perda da visão quando o dano permanente já ocorreu. Isso quando não há um acompanhamento constante da saúde dos olhos.

Diagnóstico

O paciente com suspeita de glaucoma ou com a doença já diagnosticada deve ser submetido a exames complementares específicos para a avaliação da existência ou progressão da doença. Exames que avaliam a doença: campo visual computadorizado, retinografia colorida de papilas, paquimetria, gonioscopia, curva de pressão, tomografia de coerência óptica (OCT). Atualmente, vários estudos colocam o OCT como exame mais sensível para o diagnóstico do glaucoma.

Tratamento

O tratamento baseia-se na diminuição da produção do humor aquoso, aumento da drenagem deste fluido ou ambos. Este tratamento impede ou retarda a perda visual pelo glaucoma, mas não restaura a visão já perdida pela doença.

A maioria dos casos de glaucoma pode ser controlado com um único colírio ou combinação de colírios, mas alguns pacientes podem necessitar de cirurgia. Antes de se proceder à cirurgia propriamente dita (Trabeculectomia) pode-se utilizar um tipo de laser (Trabeculoplastia) que facilita a drenagem do humor aquoso com consequente diminuição da pressão intraocular.

A cirurgia de glaucoma (trabeculectomia) cria uma via de drenagem artificial do humor aquoso. É utilizada em casos de glaucoma em que a pressão intraocular não diminui mesmo com o uso de vários colírios hipotensores.

A escolha pelo melhor tratamento dependerá do tipo de glaucoma e o estágio da doença.

Prevenção

O glaucoma afeta milhares de brasileiros, muitos são cegos devido a essa doença. Ele tende a ser 10 vezes mais frequente nos indivíduos parentes de primeiro grau (pais, irmãos, filhos) de portadores da doença. Como nem sempre apresenta sintomas, a consulta oftalmológica pelo menos uma vez ao ano é essencial para o diagnóstico precoce e para o sucesso do tratamento.

Conheça outros tipos de tratamentos

Nossos Serviços

Problemas de Visão

Entregamos ao paciente atendimento completo, ético e transparente.

Cirurgias

Nossos processos cirúrgicos contam com equipamentos de ponta e médicos amplamente qualificados.

Exames

Estamos aptos a realizar os exames mais eficazes para diagnóstico e acompanhamento das doenças da visão.


© 2019 COL. Todos os direitos reservados.DrHosting